Seguidores

domingo, 28 de outubro de 2012

EU E O MAR



Sempre gostei do mar, uma atração inexplicável, um amor, uma necessidade que ia muito além daquela coisa comum a quase todos de se acalmar ao contemplá-lo. Quando criança imaginava que na verdade eu era uma sereia órfã adotada por humanos e rezava para minha cauda de peixe e minha capacidade de respirar debaixo d’água voltassem.Mergulhava com os pés juntos (que cansava em dobro), para não esquecer o jeito que as sereias nadam mas na verdade nunca tive muito fôlego e nunca fui boa nadadora.
Tinha um lugar que pra mim sempre foi mágico: Mutá,lugar de enseada, mar calmo. Na minha infância não tinha nem luz nem água encanada, perfeito para criança que não vivia lá, que podia ir a praia durante o dia, carregar uns baldinhos de água como brincadeira e ganhar na noite histórias contadas pelos mais velhos a luz de candeeiro. Mas isso era só nas férias.
Crescendo e sempre mudando de casa quase como uma cigana, fui morar no subúrbio ferroviário que é todinho de praia e nesse tempo não era tão poluído assim. Da janela do meu quarto via o mar, ele me chamava de dia brilhando num azul cheio de prata ou a noite coberto de estrelas e luzes dos pequenos barcos, era uma ladeira enorme até a praia, mas eu não resistia sempre que dava tava lá, sempre feliz na água, sempre morena tostada ao óleo jonsons, porque nem se pensava em filtro solar e sim em se tostar.
Quando voltava da escola podia voltar de ônibus ou pegar uma rota absurda: Lancha+trem+ 30 min. de paletada e eu preferia quase sempre a segunda opção só pra estar perto do que eu queria que fosse o meu habitat natural. Às vezes quando voltava da aula de educação física simulava um acidente escorregando na ponte e caía de roupa e tudo junto com a molecada.
Mas o tempo passou e chegou à época do primeiro amor, o primeiro beijo. Estava no meu paraíso (Mutá) e conheci um rapaz que era quieto observador muito lindo e outro também lindo e o oposto do outro.Não sei porque mas me engracei pelo que é justo o meu oposto, o quietinho e então o mar era o cenário.
Passeios de mãos dadas,olhos nos olhos, o primeiro beijo,o primeiro abraço cheio de desejo e tudo isso aconteceu na beira do mar.
Tempos depois o amor que me acompanha até hoje o primeiro beijo também foi na beira do mar sob as estrelas em Itapuã no último minuto de um ano que já vai longe...
Queria ter tido meus filhos na beira do mar, essa ligação em mim que não sei explicar,preciso ver o mar, preciso sentir a água salgada envolver meu corpo, sentir como se o nosso amor fosse recíproco, mesmo sabendo que o seu amor é traiçoeiro, parece que nasci no mar, e no mar já quase morri... Odoyá minha mãe, me proteja sempre.


O Dea no Mundo está entre os finalistas TOP BLOG 2012, agora só dependo do voto de vocês. Se gostou não esqueça de votar, é só clicar no selo dourado (no canto direito superior do blog) e vote com todos os seus emails, facebook e twitter. Obrigada pela visita e  não esquece de confirmar o voto no email.

11 comentários:

  1. Uma vampira sereia!Interessante!O que mais faria parte dos teus mistérios?Seria ninfa dos calmos lagos, seria elemental do ar, tão turbulento quanto e misterioso quanto o sopro que destelha a casa alheia?Fosse gênio fugido da lâmpada te negociaria um desejo, fosse anjo, pediria que me levasse ao céu!

    Ficou bonitinho né minha amiga?O improviso às vezes nos surpreende, mas eu te digo que tenho medo de água (ainda que adore banhos quentes e demorados), e te digo que sou bicho que não sabe nadar, mas que acha que a vida é mais linda sob as ondas!

    Uma maravilhosa semana pra vc minha amiga!Vc merece!:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taí não sabia que andava a rimar as palavras rsrsr gostei. Agua é coisa pra se ter respeito mesmo, pq é tão linda quanto traiçoeira, pode ser a vida, pode ser a morte. Beijo sumido

      Excluir
  2. Lindo Dea,sinto o mesmo amor pela agua doce.A aguá salgada é mais forte tem mais competência para fazer as energias circularem..Sereia ou humana ,em qualquer forma suas palavras são encantos que te fazem mais linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, a água faz com que a energia circule, assim como todos os elementos... Obrigado minha linda e esse OPRE15? Vai rolar mesmo? Acho que vou estar em pensamento, bebam uma geladinha em minha intenção lá em Ouro Preto, pra mim ainda não dá esse ano.Diz que mandei um beijo,não quero falar com o povo rsrsr A menina Misteriosa e o Minicontos Perversos vão ficar de mal comigo.

      Excluir
  3. Mesmo lindo!
    Sabe que ainda não tive oportunidade de conhecer o mar, e sei que o amo pela sua magnitude! O fim do ano está logo aí e talvez eu vá conhecê-lo. Mal posso esperar!

    ResponderExcluir
  4. Oi Dea!!
    Apesar de não saber nadar e não ter muito folego embaixo da água, será que vc não é mesmo uma sereia??
    Nunca se sabe... talvez vc ainda não descobriu pq o tempo certo não chegou...
    O mar tem mesmo ligações com o ser humano que a razão não explica...

    PS: Pelamor, tira essa confirmação de letras e números dos comentários, é muito difícil acertar isso!!! Já fiz sete tentativas e não consegui enviar o comment, vamos ver se agora vai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é menina.
      Quanto a confirmação de letras é o blog doido ganhando vida, já tirei e voltou. Pronto tirei de novo rsrsr

      Excluir
  5. Tu e o mar... binómio de coisas boas, rs

    ResponderExcluir
  6. Quem te disse isso JOTA? rsrsr seja bem vindo

    ResponderExcluir
  7. Mulher na beira do mar,
    sinônimo de beleza é.
    E se tiver o Sol pra abençoar,
    tudo divino sempre haverá de ficar!

    Beijo

    ResponderExcluir

Que bom que deixou a sua opinião, volte depois que te respondo aqui mesmo. Beijão