Seguidores

domingo, 9 de dezembro de 2012

CUIDADO COM O QUE VOCÊ DESEJA/ PARTE I,II E III


CUIDADO COM O QUE VOCÊ DESEJA PARTE I

Uma vontade louca de beijar na boca, fazia o sangue frio correr pelas veias como se ainda fosse quente, não iria caçar hoje, nem para matar minha fome.No entanto não queria fechar os olhos e fazer de conta que nada acontecia,realmente eu precisava de companhia, de alguém assim como eu, de pensamentos parecidos, desejos e fome parecidas. Estava cansada de palavras, cansada da falta de olhares cúmplices, de sorrisos e de algumas pequenas maldades. Na verdade descobri que estava nessa noite cansada de mim. Caminhei por muito tempo até que observei ao longe dois olhos brilhantes num rosto pálido com olheiras, olhavam para mim, numa doçura que não me convencia, havia algo mais por detrás daquele olhar...
Segui primeiro o olhar furtivo, depois os passos rápidos, de um pulo resolvi me mostrar e fui parar a sua frente, ele parou subitamente e me olhou de cima abaixo e sem nenhuma surpresa perguntou:
O que você deseja Vampira?
Desconcertei sem deixar transparecer e perguntei sem rodeios:
_ Quem é você?
_ Alguém como você, então?
Diante da resposta fiquei surpresa apesar de não ter fome, realmente esperava uma simples presa e agora estava em frente talvez a um adversário ou seria um aliado?Não estava a fim de lutar por espaço e deixei o caminho livre, no que ele continuou com sua aparente calma:
_Então? O que você quer?
_Agora já não sei mais.
Eu andava bem senhora de mim cheia de coragem e agora senti como se o chão fugisse aos meus pés. Com o pensamento confuso simplesmente respondi: Um pouco de companhia e alguém que me entenda.
_Isso não existe.
E me ofereceu uma flor, uma dália negra, a minha preferida.
Continua...
CUIDADO COM O QUE VOCÊ DESEJA PARTE II

Os olhos... dei dois passos para traz e não tomei a flor em minhas mãos, um arrepio gélido percorreu toda a espinha, já fria; senti medo, um medo que eu nem sabia mais como era. E a boca... com os sentidos apurados todo o meu corpo se comportava como que pronto a atacar ou correr se precisasse, a flor... eu não sabia do que se tratava aquela flor vinda assim de um desconhecido, sabia que deveria estar pronta para tudo.
Já andava desconfiada,arisca, tinha sido transformadae aquele que tinha trocado a minha vida, aquele ao qual eu havia me entregado com o meu resto de sangue, o meu resto de corpo e o meu resto de alma simplesmente queria me usar para seus propósitos, tudo injusto. Eleme queria como isca para suas presas e como não poderia deixar de ser, no dia que ele me ensinou o bastante para meu pulo mais alto acabei com ele, que voltou a ser pó.
Agora esses olhos...Agora essa boca... Agora essa flor! Os meus olhos passeavam dos olhos para a boca como que hipnotizados, olhos que mudavam de cor, brilhavam no escuro, tinham olheiras de quem carregava os sonhos e pesadelos do mundo sem chorar, que falavam, pediam, assustavam e esses olhos conseguiam me ver profundamente, a boca carnuda, se destacava no rosto pálido e me fazia engolir a saliva doce de quem deseja o mais ardente beijo,eu queria ser mordida mais uma vez, a flor... sua mão continuava a estender, não resisti e tomei em minhas mãos como sinal de que não queria lutar, nesse momento tudo ficou escuro...
Continua...
CUIDADO COM O QUE VOCÊ DESEJA PARTE III
[10021201_obviousmag.org_jordan.jpg]

Pareceu uma eternidade, abri os olhos ele me olhava ternamente. Estava deitada no colo desse estranho na beira da praia, de um pulo fiquei de pé e com raiva exigi explicações.
Como você teve coragem, sabe com quem está lidando?
_ E você sabe? Eu tive que te tirar do ar por algum tempo pra você se acalmar e me escutar, eu não vou te enganar, olhe nos meus olhos, olhe. O que vê? Me conhece mais do que ninguém, não se negue a ver.
_Lembro!...
_ Não foi transformada por aquele monstro você é agora o que sempre foi, só estava adormecida e ele quis se aproveitar de tudo que sabe, do seu poder, quanto a mim só posso pedir para ter cuidado não posso ficar, quero que saiba que somos um por todos os tempos. Temos fome, a fome que não se aplaca, precisamos de sangue para viver e ele deseja morte pura e simples, carne, quer ser único, vai acabar com todos nós.
_Como assim nós?
_Somos muitos.
Mas porque não estava quando mais precisei?Desejei tanto ter alguém, desejei aquele monstro, como pude me enganar assim?!!!
Somos seres condenados a solidão meu amor... Preciso ir... temos a eternidade, um dia amor...
E eu tinha reencontrado o amor de todos os tempos, queria amar ali mesmo, ele? Não sei desapareceu como luz.
Ele se foi e eu tinha a pele ressecada, era sede, era fome, então...
Jordan Eagles autor da imagem.

8 comentários:

  1. Que belo texto, Dea! E você tem razão: temos a Eternidade, sim. Boa semana, amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Árabe dependendo do que seja essa tão sonhada eternidade rsrsr

      Excluir
  2. Que intenso, senti o sangue pulsar na jugular...

    É preciso mesmo cuidado com o que desejamos.

    Um abraço, Dea.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há que ter cuidado! Rsrsr Boa semana. outro pra vc.

      Excluir
  3. Muito cuidado com o que se quer ... lol

    Beijossssss

    Ps - Sapatinho novo lá no tasco !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lol? Tá bom Jota rsrs vcs não me levam a sério rsrsr.
      Tem sapato novo é? Ah Jota vc sustenta o meu vicio pelo menos virtualmente rsrs. Posta pra mim um bem colorido?

      Excluir
  4. Gosto das suas descrições físicas, elas são bem interessantes e vívidas!Vc observa bem minha amiga!
    Ando muito ocupado últimamente, por isso demorei a aparecer!
    Bjão pra vc!Uma maravilhosa semana, sempre!:)

    ResponderExcluir
  5. Senti sua falta por aqui Anderson, bjs.

    ResponderExcluir

Que bom que deixou a sua opinião, volte depois que te respondo aqui mesmo. Beijão